top of page

Therapist perspectives on working with fears, blocks and resistances to compassion in CFT

Perspectivas do terapeuta para trabalhar com medos, bloqueios e resistências à compaixão em Terapia Focada na Compaixão


Steindl, S., Bell, T., Dixon, A., & Kirby, J. N. (2022). Therapist perspectives on working with fears, blocks and resistances to compassion in compassion focused therapy. Counselling and Psychotherapy Research, 00, 1– 14. https://doi.org/10.1002/capr.12530


Tradução livre do resumo por Fernanda Passoni

 


Objetivo

Um aspecto central da terapia focada na compaixão (TFC) é lidar com medos, bloqueios e resistências (FBRs) à compaixão. A forma como os terapeutas de CFT fazem isso com os clientes permanece pouco clara. Este estudo visa explorar as perspectivas de terapeutas de CFT bem treinados e experientes sobre como eles trabalham com FBRs no contexto de TFC.


Método

Foi realizado um estudo qualitativo. Foram feitas cinco perguntas abertas aos participantes sobre (a) suas experiências de trabalho com FBRs para compaixão, (b) como eles entendem e formulam FBRs, (c) maneiras específicas de lidar com FBRs, (d) como outros terapeutas poderiam aprender sobre o trabalho com FBRs, e (e) suas principais recomendações. Um total de 64 participantes completaram o questionário on-line, e os dados qualitativos foram analisados usando análise temática.


Resultados

A análise produziu quatro temas superordenados interrelacionados: (a) Ficar "ao lado" e "atrás": O papel central da formulação, (b) "Não é culpa sua": Psicoeducação, (c) "Foco na experiência": Uma ênfase em intervenções experienciais, e (d) "Respeite a sabedoria": A importância do processo terapêutico.


Conclusões

Trabalhar com FBRs para a compaixão é crítico no TFC. Compreender a sabedoria nas FBRs do cliente, e validar e desfazer as FBRs do cliente são cruciais. Fornecemos recomendações clínicas sobre como trabalhar com FBRs como parte do CFT.


20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page